Sigam-me os Bons

quarta-feira, 21 de abril de 2010

E-books – Amigos ou Inimigos?

Muito comum é a crítica feita ao império da internet, que consegue disponibilizar produtos variados de forma gratuita. O cinema já foi afetado, a música e, também, a literatura. Sites, blogs, programas de compartilhamento. São muitos os meios hoje da mídia digital de conseguir disponibilizar Livros, CDs, DVDs e outras produções culturais para o grande público. Mas vamos nos ater aqui apenas a literatura.
Atualmente, é muito grande o número de livros digitalizados e também é grande o número de editoras que reclamam desse fato, alegando que a internet estaria roubando seus clientes. Mas até que ponto essa informação seria verdadeira, ou, se for, como agir nesses tempos?
Concordo que o download de livros é muito comum hoje em dia. Eu mesmo já li vários em formato digital. Concordo também que ele oferece uma opção mais barata do que os onerosos originais impressos. Mas será verdade mesmo que os e-books são os grandes vilões e que é por culpa deles a pouca venda de livros no Brasil?
Pensemos um pouco. Acho que todos que gostam de ler tanto quanto eu irão concordar que o livro em papel tem seu valor. Pois sempre é melhor termos o livro impresso em nossas estantes, na nossa mesa de cabeceira, de forma que possamos recorrer a eles nos momentos que quisermos e desfrutar de sua agradável leitura em qualquer lugar, seja na cama, no banco da praça, no chão da sala, ou no banheiro. Enfim, as possibilidades são muitas, e que vão além do ficar sentado na frente do PC, numa cadeira muitas vezes desconfortável e recebendo a luminosidade do monitor que pode prejudicar a visão. Estou, por acaso, sendo exagerado? Acho que não.
Sem dúvida livros impressos são muito mais interessantes. E se eu tivesse condições, com certeza teria que me mudar de casa, pois a minha ficaria congestionada de tantos e tantos livros. Mesmo os que eu li no PC, pois gostaria de tê-los comigo para o caso de ter qualquer vontade súbita de relê-los, eles estarem acessíveis a mim. Mas então, qual seria o problema? Acho que eu já dei a dica, não é mesmo?
Posso parecer apologético em minha frase, porém não é essa a intenção. Mas uma coisa nós temos que concordar: o acesso à cultura melhorou muito por causa da pirataria. Livros, Filmes, Documentários... Tudo está mais fácil e acessível com a internet.
Agora pensem comigo: mas se os livros em papel são muito mais interessantes do que os e-books, os digitais seriam um empecilho a venda de impressos? Eu acho que não. Pelo menos não totalmente. Isso por que, para quem gosta mesmo de ler, o livro digital não é interessante se o outro estiver disponível. Mas os livros estão caros, limitados a uma parcela da população. Muitos não foram traduzidos para o nosso idioma. Assim, caso os queiramos, além de termos de nos virar na língua estrangeira, teremos de pagar preços exorbitantes devido à importação de um exemplar de outro país. Agora a lógica: Se você é uma pessoa que vive de um salário moderado, que tem família e não possui condições de comprar livros, por acaso será a falta de um e-book que vai incentivá-lo a comprar um numa livraria? É claro que não. Se você não tem condições de comprá-lo, não vai comprá-lo independente de ter ou não uma versão pirata. A única diferença será que você não vai lê-lo e pronto.
Agora, se você possui recursos para comprar, será que vai mesmo preferir ler em frente ao computador sujeito a todos os desconfortos que eu já citei, ou vai preferir uma versão mais cômoda? A resposta não é muito difícil.
O que limita o lucro das editoras é o pouco incentivo a leitura, os altos preços dos livros, e não a atuação dos e-books, pois estes, ao contrário, por mais que muitos não queiram ver, estão a incentivá-la. Isso mesmo. Os e-books incentivam a leitura. Pois eles a popularizam.
Aqui, por exemplo, vão alguns motivos do por que eu acho que os e-books ajudam a incentivar a leitura:
1. Tradução de títulos não disponíveis aqui no Brasil: Há muitos livros de autores estrangeiros que ainda não chamaram a atenção de nenhuma editora nacional e por isso não estão disponíveis em Português. É o caso, para citar exemplo meu, do Livro “Fallen” de Lauren Kate e da saga Romances de Clã, que começou a ser traduzido pela editora Devir, mas eles interromperam o processo. Eu não sei inglês e se não fosse pela atuação de tradutores on-line, jamais os poderia ler.
2. Incentivo a tradução: Partindo da observação anterior, a tradução de livros digitais também ajuda a divulgar os livros de um autor em diferentes países e também o trabalho voluntário de leitores que, conhecendo outra língua e querendo praticá-la, ou então, futuros tradutores de livros. È uma forma desses grupos de futuros tradutores, exercerem seu trabalho e ganhar experiência.
3. Divulgação de um trabalho. Por mais que um autor não ganhe lucros monetários com a venda de e-books – lucros esses que ele não ganharia de nenhuma forma, visto que, como eu já disse, quem não tem dinheiro para comprar um livro impresso não vai comprar de modo algum – o autor pode ganhar prestígio e renome o que o ajuda na divulgação de seu trabalho, seja ele aquele que foi digitalizado, seja um próximo. Paulo Coelho mesmo é um exemplo. Pois o autor criou um site – Pirate Coelho – e nele disponibilizou todos os seus livros para livre download, pedindo unicamente para que seus leitores comprem o original impresso se gostarem, ou, se não puderem, apenas passá-lo adiante, como um trabalho social. E o que o autor nos conta é que as vendas de seus livros só aumentaram depois dessa tomada de decisão.
E para encerrar a minha forma de pensar, eu gostaria de chamar a atenção para um exemplo que comprova o que eu estou dizendo. Vamos pensar nas duas maiores sagas dos últimos tempos: “Harry Potter” e “Crepúsculo”. Ambas são sagas mundialmente conhecidas e que geraram para suas autoras grandes quantias de dinheiro. Agora falemos sinceramente: existem livros que foram mais pirateados do que esses dois? E por acaso vemos Stephanie Meyer ou J. K. Rowling chorando miséria de alguma forma? E por acaso a Rocco ou a Intrínseca deixaram de ganhar dinheiro com isso? Lógico que não, mas o que aconteceu foi exatamente o oposto e, seguindo a linha de divulgação, mais e mais pessoas leram essas duas sagas e com isso, mais e mais pessoas comentaram sobre elas e propaganda é a alma do negócio.
O sétimo livro mesmo da Saga Harry Potter chegou ao Brasil semanas antes de estrear nas livrarias e muitas pessoas leram a versão digital, pois não agüentava de ansiedade. E muitas dessas mesmas pessoas que leram, compraram a versão impressa e quando não, puderam dizer, sem sombra de dúvidas: “Ele é foda!” Pronto. Isso já ajudou bastante na divulgação.
Resumindo minha forma de pensar. Acredito que não adianta lutar contra a internet, pois ela veio para ficar. Eu mesmo hoje, se tivesse me batido um arrependimento de ter disponibilizado “O Véu” para download, nada mais poderia fazer, pois seria impossível, na altura do campeonato, retirá-lo, visto os inúmeros blogs e sites que o estão divulgado e também disponibilizando para download... Ah, e só para constar, muito obrigado aos que estão divulgando e disponibilizando meu livro. Continuem divulgando e lendo, pois esse é o mais importante. Rsrs : ).
Enfim, os e-books podem ser amigos ou inimigos. Basta você saber como usá-los

14 comentários:

  1. Adorei esse post!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Totalmente certo!!!

    Penso nos e-book do msm jeito!!!
    Odeio quando as Editoras reclamam!!!

    Putz, então porque elas ñ abaixam o preço?! XD

    Nunca entendi!

    E eu fico feliz que o seu e-book esteja fazendo sucesso!
    Logo lerei ele, é só eu criar coragem pra ler quase 500 pgs por e-book! (rsrs)XD

    ResponderExcluir
  2. Cara, gostei da sua visão, acho que ela se aplica a pirataria em geral, não apenas aos e-books. Já ouvi falar que o download de músicas e filmes digitais tirou a Apple e a Sony de certos países, e achei pura injustiça. Não é por causa das pessoas que usam a internet que os fãs de tal artista ou os que esperam por tal filme vão deixar de comprar os originais ou irem ao cinema.

    De uma forma ou de outra, quem aprecia de verdade vai querer ver e ter o original, esses sempre terão público. E tentar para a Internet é mesmo pura besteira.

    Abraço! :D

    ResponderExcluir
  3. Não só é besteira como é impossível. rs.
    Divulgação é a alma do negócio e os e-books ajudam nisso, só que as empresas, na ânsia de quererem prender seus produtos, acabam não vendo esse lado.
    Valeu pelos comentários gente. E Felipe, espero que venha a gostar do livro. Coragem filho! rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Também concordo com os pontos que mencionou. Embora alguns autores chorem por seu livro estar sendo pirateado na internet, é fato que isso ajuda na divulgação. Assim como todas as coisas no mundo, tudo tem o seu lado bom e o seu lado ruim. O problema é que as pessoas nunca conseguem enxergar os dois.
    Eu mesmo tinha cinco livros do HP aqui no PC, ficou durante anos numa pasta, mas pouco cheguei a ler, por causa do desconforto de se ler um livro pela tela como você falou. Acabei então comprando todos os livros, um pouco atiçado pela angustia de ter os livros sempre ali mas sem poder aproveita-los.
    E vi que um outro livro brasileiro, o primeiro volume de uma saga, também foi vitima disso, mas como as edições do mesmo estão se esgotando, o tal e-book acabou se tornando uma forma de se conhecer a história. Por conta disso, se a pessoa gostar, ela vai acabar comprando os volumes seguintes.
    Para best-sellers, acho que nem deviam se preocupar com isso, pois não vi nenhum autor ficar pobre.

    Ah, dei uma longa parada no Véu. Pois é, eu sou muuuuuito ruim pra ler no PC. Eu até imprimiria, mas não estou podendo gastar tinta. Sou prova de que é muito dificil ler um livro pelo PC. É melhor o fisico, e não importa o que a tecnlogia faça, acho que isso nunca irá mudar. O que ela pode ofereçer são outros meios, mas substituir os livros em papel, acho que só na próxima evolução tecnologica da sociedade.

    ResponderExcluir
  5. rsrsrsrs. Não se preocupe. Eu também levei muito tempo até me acostumar a ler em PC. E confesso que ainda não me adaptei por completo e ainda prefiro os impressos. Talvez com esse novo Kindle que está fazendo tanto sucesso nos países no norte venha a conseguir algum avanço, mas quem sabe.
    Abraço Luiz

    ResponderExcluir
  6. Desculpe a invasão, mas eu tenho uma ótima notícia!

    O Blog Amor, Mistério e Sangue está estreando sua primeira promoção!!!

    O prêmio para o vencedor é o primeiro volume da Série "A guerra das Sombras"

    O Livro de Dinaer
    Para mais informações sobre o livro
    http://www.aguerradassombras.com/dinaer.html

    Você não pode perder essa super promoção!!!
    http://amormisterioesangue.blogspot.com/2010/04/primeira-promocao-do-amor-misterio-e.html

    Bjs e boa sorte!

    ResponderExcluir
  7. Se eu dissesse que sou contra os e-books serei uma cínica, já que tenho mais de 500 na minha biblioteca digital. :) Eu comprei os que mais gostei, claro que não comprei todos os que mais gostei porque não sou milionária. Tem alguns que detestei e fiquei feliz de não ter gasto meu rico dinheirinho. Mas tem alguns que ainda nem foram lançados no Brasil e estou ansiosa. Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  8. Oi Meireles. É verdade. Eu até tinha me esquecido desse detalhe sobre os e-books: eles nos ajudam a poupar dinheiro com livros ruins. Agente lê, se gosta muito, compra, se não, esquece. srsrrs
    Beijão e muito obrigado

    ResponderExcluir
  9. Muuuuuito bom o post...
    Concordo plenamente..

    Acredito que os e-books jamais substituirão os livros impressos. Eu adoro os e-books que onde eu moro fica "meio" dificil adquirir os impressos, uma vez que não tem uma livraria aqui (o que é um absurdo). Então eu sou muito acostumada a ler pelo PC, mas se me der um impresso, é certo que irei preferir o impresso... Sem contar o que Meireles falou que é certissimo... economizamos dinheiro ao ver que não gostamos do livro..
    Discordo quando falaram que as pessoas que adquirem músicas e filmes pela net depois pegarão um original..
    1° porque CD e DVD são caros, e o camelô vende por 5 reais 3 CDs ou 1 DVD. Mas o principal, vale a pena você comprar um CD virgem e 2 reais e fazer um CD só com as suas preferidas do que comprar um CD de 30 reais com poucas músicas de interesse...

    Bem, é isso ai..
    Parabéns pelo post..
    ;)

    ResponderExcluir
  10. É verdade. Mas pelo menos os cds e dvds possuem outras fontes de renda que são o cinema e os shows. Já os escritores, não. A única fonte de renda deles é a venda de livros, mas ainda bem que, de acordo com o que foi discutido aqui, os livros não sofrem tanto quanto as outras mídias.

    ResponderExcluir
  11. Adorei o post,Will!!!!

    Concordo plenamente,mas não gosto mesmo de ler pelo PC. Quando é algum livro pequeno,até vai,mas grande fica díficil.
    Eu só acabei O VÉU e estou retomando O VÉU 2 porque é o e-book,e talvez até o livro, mas espetacular e fantástico que já li em toda minha vida.
    Falando sério,não é bajulação,mas a minha opinião sincera. Seu livro tem uma narrativa diferente... Única e especial!

    Enfim,sempre leio seus post e gosto de todos!!hehehehe

    Espero que a saga O VÉU continue com o sucesso que está sendo!Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. ^^ Obrigado mesmo Léo. :)
    Abração cara.

    ResponderExcluir
  13. Willian sou sua fâ , amei seus dois livros e com e quero eles na minha estante fisica com certeza .
    Adorei o que você disse , eu sou uma prova disso , eu leio os livros no pc e se eu gosto eu compro e recomendo oas amigos, mas como você disse nem todos estão traduzidos,então a net ajuda nisso. Sua iniciativa de disponibilizar seus livros na net é dudo de bom , sei que seus fans estão ai sempre com você e loucos pra comprarem seus livros quando estiverem disponíveis nas livrarias. Sua forma de pensar e sua atitude é 100%,´e nós leitores com pouca grana do Brasil agradecemos seu talento e generosidade. Beijos e beijos e muito sucesso sempre!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Valeu mesmo Déia. Agora fiquei sem jeito. rsrs Muito obrigado mesmo. Bom fim de semana pra você. ^^

    ResponderExcluir